segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

We Found Love - Capítulo FINAL

Oi lindas, primeiramente me perdoem por não postar ontem e enfim, o tão esperado, último capítulo. Não iria postar hoje, por falta de criatividade u.u, mas como - eu particularmente- odeio esperar capítulos, resolvi escrever assim mesmo. E já declaro, É O MAIOR POST QUE JÁ ESCREVI haha, sabem que meus posts são minúsculos. Não ficou muito bom, mas eu espero mesmo, que gostem, fiz de coração. E comentem o que acharam, beijos&mordidas LOVE YOU ALL ♥
____________________________________________
POV Claire

 As vezes, as pessoas te deixam...as vezes as pessoas se aproximam de você, mas logo...partem.

- Eu só quero o seu bem.
- Você é o meu bem.
Justin chegou mais perto de mim, pegando a minha mão.
- Eu não devia ter saído daquela forma.
- Não mesmo.
Ele riu. Apertei sua mão.
- Só...não me deixa mais sozinha.
- Jamais.
Justin se aproximou mais de mim e acariciou meu rosto.
- Pensei que seria mais feliz com Ian.
- Eu sou feliz com você.


 Ele vai fazer o que eu mais temia, ele vai me deixar, ele vai embora e nunca mais vou vê-lo. Não sou capaz de deixar minha vida aqui. Não sou capaz de ir a lugar nenhum. Só queria estar com meus pais...queria vê-los como daquela vez. Mas agora...pra sempre.
 Alguém bateu na porta.
- Entra.
 Era Ian, ele estava com um sorriso no rosto.
- Oi - ele se sentou ao meu lado.
 Só assenti.
- Não está brava com ele, está ?
- Não, só to...decepcionada.
 Ian também me deixaria. Porque tudo de uma vez ?
- Amanhã quero te ver no aeroporto.
- Eu vou - não disse isso confiante. Odeio despedidas.
- Hoje é seu aniversário, você tem que se animar.
- Ian....como ?
 Ele sorriu mais.
- Porque tá sorrindo ? parece até que está feliz de ir embora.
 Ian deu uma risadinha.
- Queria que você soubesse.
- Soubesse de que ?
- Vai saber logo.
- Ian, eu odeio segredinhos. Não percebeu ainda ?
- Não é um segredo...é mais uma surpresa.
 Revirei os olhos.
- Quantos anos está fazendo mesmo ?
- 18.
- Então você é uma adulta.
- Isso me faz mais velha que você.
- Sempre será mais velha que eu.
- Quantos anos tem ?
- 16.
 Suspirei.
 O celular de Ian tocou e ele disse que iria embora. Dei um abraço apertado nele, e prometi que iria ao aeroporto amanhã. Mas na verdade não iria. Antes de ele sair do quarto, fiz uma coisa que poderia me arrepender, mas que o faria feliz. Dei um selinho nele. Ele sorriu e seus olhos brilharam. Me dói tanto saber que nunca mais verei meu amigo. Ele foi embora e voltei pra minha solidão.
 O dia passou rápido e continuei encolhida na escuridão. Benny disse que iríamos sair hoje. Perguntei o porque, e ele disse que iríamos comemorar meu aniversário. Me levantei sem entusiasmo, e tomei um banho demorado. Vesti (clica) uma roupa bem simples e uma maquiagem de leve pra tampar as olheiras.
- Vamos ?
- Vamos - eu disse sem ânimo algum.
 Não vi mais Pattie, Justin, nem caixas na casa. Da janela dava pra ver reflexo das luzes lá de fora. Estava diferente...colorido e forte.
 Benny disse pra mim esperar e não sair de casa ainda. Ele saiu e vi as luzes apagarem, estranho. Logo depois ele voltou.
- Vem, princesa - Benny me levou pra fora da casa.
 Assim que saímos, um silêncio inundou a praia. E estava muito escuro. Meu tio saiu de perto de mim, sem que eu notasse. Vi uma pequena luz amarela brilhar em um ponto da areia, e a partir dela um monte foi ascendendo fazendo um caminho e iluminando a praia. Fiquei tão fascinada nela que não percebi o desenho que se formava. Um coração enorme e pétalas dentro do mesmo.
- SURPRESA ! - ouvi vários gritos e fogos e tal. Me assustei na hora.
 Havia muita gente ali. Entre elas Benny, Pattie, Ian, Cassie, e outras pessoas conhecidas da praia. E a que eu menos esperava saiu de trás de todos. Justin. Sim, ali estava ele com um sorriso enorme nos lábios, mas um olhar de ansiedade. Acho que ele esperava minha reação. E na verdade, nem eu sei qual é a minha reação. Eu to nervosa, feliz, magoada, assustada...enfim.
 Logo as luzes se formaram no chão escrevendo "me...perdoa ?". Ai meu Deus, ele fez isso pra mim ?
 Eu poderia sair correndo dali, brigar com ele e tudo, mas...a única coisa que fiz foi correr até ele e o abraçar.
 Ah, como é bom abraçá-lo. Sentir seu cheiro e seu corpo.
- Me perdoa ? - ele sussurrou no meu ouvido.
 Ouvir a voz dele...me rendi e concordei.
- Feliz aniversário - ele disse ainda sussurrando - e...eu te amo.
- Eu também te amo...muito - aproximei nossos rostos e encostei de leve meus lábios nos dele.
 Cedemos com facilidade, aos poucos virou um beijo de saudade. Ouvimos aplausos, me lembrei que tinha muita gente ao nosso redor. Me separei dele, com um pouco de vergonha. Todo mundo começou a rir.
Logo depois eles contaram parabéns pra mim.
Reparei melhor no lugar, não havia só as luzes, havia tudo que tem em uma festa.

"Pattie me contou como foi ir pra capital. Eles trouxeram comida pro mês inteiro. E umas caixas eles não me deixaram ver, mas não importei.
Ouvi passos se aproximando da sala. Era Justin carregando umas caixas."


- Então era isso ? - perguntei.
- Isso o que ?
- Isso que Benny trouxe, você já tava preparando isso. A festa, a surpresa.
 Ele sorriu.
- Então quer dizer que você...não vai embora ?
 Ele afirmou.
- Porque disseram aquilo ?
- Eu só queria mais tempo e que você não saísse de casa, pra poder organizar tudo.
- Mentindo pra mim ? - o olhei séria e ele arregalou os olhos, engolindo em seco - eu to brincando - comecei a rir.
- Ah é ? - ele me olhou maliciosamente, já entendi a intenção dele.
 Comecei a correr e ele veio atrás de mim. Corri pela praia e cada vez mais ele chegava perto. Até que não aguentei e ele me alcançou me abraçando por trás. Caímos na areia rindo.
 Justin segurou meu rosto, me olhando curioso.
- O que foi ?
 Ele olhou pro céu, fiz o mesmo.
- Pensei que não iria dar certo, pensei que não iria me perdoar.
- Como não ? Foi ... incrível, tudo. E você fez isso tudo pra mim, por mim. Mesmo sabendo que não poderia dar certo...você fez.
 Ele olhou pra mim novamente.
- Me perdoa ?
- Já te perdoei.
- Mas não é o bastante.
- E o que é o bastante pra você ?
- Que você me ame.
- Mas eu te amo.
 Agora sim, o sorriso mais perfeito de todos.
- E o que é o bastante pra você ? - ele perguntou.
- Jus...você salvou a minha vida, fez brotar uma coisa aqui dentro - coloquei sua mão em meu coração - que eu jamais senti por ninguém, e fez essa surpresa, você já faz o suficiente, sendo que não te dou nada em troca...
 Ele me silenciou com um dedo.
- Você já me dá tudo, só por respirar.
 Sorri. Me lembrei do que ele tinha dito:
"Você se afogou no mar e eu fiquei desesperado. Te levaram pro hospital e disseram que você estava em coma. E seu coração parou de bater. Fiquei sem chão. Eu não sabia o que fazer. Eu. Não. Queria. Te. Perder. Fiquei lá por noites e noites, sem dormir, sem comer, só olhando pra você. Eu ficava cantando e segurando sua mão. Uma noite você a apertou. Não sabe o quanto fiquei feliz. E quando você acordou...meu coração...quase pulou do meu peito."
Eu quase o perdi pra Sara e ele quase me perdeu pra morte.
- Eu te amo - sussurrei pra ele.

Yellow diamonds in the light
And we're standing side by side
As your shadow crosses mine
What it takes to come alive
Shine a light through an open door
Love and life I will divide
Turn away cause I need you more
Feel the heartbeat in my mind
It's the way I'm feeling I just can't deny
But I've gotta let it go

We found love in the hopeless place.


No dia seguinte !

- Vou sentir sua falta, Ian - o abracei pela última vez.
- Eu também, prometo um dia voltar - uma lágrima escorreu dos olhos dele.
- Eu vou esperar - a limpei.
 Então Ian se despediu das outras pessoas, acenou e entrou pra sala de embarque. Sim, eu disse que odiava despedidas e prometi a mim mesma que não viria. Justin insistiu muito e disse que eu pudesse me arrepender.

 Entramos no carro de volta pra casa, vi uma coisa brilhante na mão de Pattie. Era um anel, um lindo anel, em seu dedo anelar direito.
- An, desculpa perguntar mas vai se casar, Pattie ?
 Ela sorriu pra mim.
- Sim.
- Com quem ?
 Pattie olhou pro lado, ou melhor, pro tio Benny, e ele sorriu de volta.
- Eu. Não. Acredito - disse pasma.
 Eles riram.
- Desde quando ?
- O amor desde quando nos conhecemos, o casamento desde ontem.
 Suspirei.
- Que lindo.
 Justin apertou minha mão.
- Acha isso lindo ?
 Concordei.
- Então se eu te pedir em casamento, vai aceitar ?
- Hm...deixa eu pensar...é claro, né.
- Então senhorita Claire Monroe se casa comigo ? - ele estendeu a mão.
 O olhei estranha.
- Tá, eu ainda não comprei as alianças, não preparei um discurso...
- Sim - o interrompi.
- O que ?
- Sim, meu amor, eu aceito.
- A...aceita mesmo ?
- É claro que sim.
 Ele sorriu e me beijou delicadamente.

It's the way I'm feeling I just can't deny
But I've gotta let it go



       FIM

4 comentários:

Anônimo disse...

MEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEU DEUSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS QUE COISA PERFEITAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! CHOREI MUITO GENTE, QUE COISA LINDA LINDA LINDA LINDA LINDA LINDA.
PARABÉNS POR TODA ESSA FIC LINDA QUE VOCÊ CRIOU, ELE FOI PERFEITA LINDA DEMAISSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!
TO BOBA, ESPERO QUE VC VOLTE LOGO COM A SEGUNDA TEMPORADA, EU VOU AMAR PODER LER DENOVO, PARABÉNS DENOVO, VOCÊ MERECE UM ZILHÃO DE PARABÉNS............HAHAHA
BEIJÃÃÃÃÕ, @JB_FOOREVER

@jeliebersbr disse...

Acredita que só pude ler agora? Foi castigo! Meu notebook quebrou a duas semanas atrás, não sabia que você tinha postado antes do note quebrar, enfim... Mas que perfeito! Essa é a única fic até agora que me emocionou várias vezes, eu amei, e realmente, sem querer puxar saco, NÃO TENHO NENHUMA CRÍTICA. Parabéns por uma fic tão perfeita! Não sabe o quanto estou ansiosa para a próxima temporada, é. Ai gente, amei mesmo, mesmo, e mais uma vez: PARABÉNS!

@jeliebersbr disse...

E mais uma coisa: na próxima temporada, não esquece da cueca roxa, com uma listra branca ok? hahahahaha

BeliebersSwaag disse...

Que lindo